terça-feira, 31 de julho de 2012

Ausente...



estou confusa.

Esvaziei-me para evitar isso,

mas fiquei confusa mesmo assim

não da para não sentir nada

não da também para sentir tudo

fiquei no meio termo

sozinha comigo mesma

e... fiquei confusa

ainda assim



lutei contra minha carência

usei de meus artifícios

deletei meus sentimentos

me tornei fria e embalada

afastei de mim todas as possibilidades

de conflitos, internos e externos

mas consegui, mesmo sem nada, ficar confusa

sozinha e confusa



não sei o que quero

nem se quero alguma coisa

mas as pequenas lutas dentro de mim

começaram a tomar um espaço que eu não tenho mais

e a ampliação é impossível

estou a ponto de explodir de mim mesma

mas, sem nada!

Isso me confunde.



estou confusa de estar confusa

e as coisas vão indo assim

a ponto de extravasar as minhas barreiras

não sei se é só tristeza

não sei se é só vazio

não sei se é a solidão que me diminui a cada dia

não sei o que é.



Pri



 

domingo, 22 de julho de 2012

Seu nome, sua imagem...

Tento me desfazer e me esvaziar da sua imagem... Constantemente, a cada momento tento fugir da cor dos teus olhos incríveis, mas não consigo. Não acho normal te amar tanto, sem nunca ter te dito nada. Sentir tua falta sem nunca ter te tido... Não é normal a sua imagem e a sua voz terem ficado gravadas na minha cabeça desde os primeiros momentos porque você não é perfeito! Minha cabeça entra em transe quando digo, sempre para mim mesma, seu nome.
Tudo em você é informação para mim, cada pequena coisa é mágica. Um toque, ou um olhar podem me fazer flutuar por semanas inteiras... E eu nem tenho mais 15 anos.
A realidade aparece para mim quando a palavra "impossível" surge. Eu sinto e sempre vou sentir sozinha o mundo se movendo quando você aparece, eu sempre serei a única a saber que sou muito mais feliz quando me lembro que você existe no mundo.
 Eu sei que você é impossível para mim. Não levanto expectativas nenhumas, não tento nem avanço, não me movo em sentido nenhum... Eu tenho um medo terrível de perder o pouquinho que tenho de você e isso me faz sentir como se não tivesse onde me agarrar, nem onde pisar e desesperada por não saber flutuar...
Por ser impossível, me vejo sem futuro e nada faz sentido. Queria que meu coração diminuísse de tamanho bem rápido e espremesse de lá de dentro seu nome e sua imagem... Para que eu pudesse voltar a viver em paz.