quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Adicione dificuldade!

Saudações planetárias

Hoje percebi que certas coisas estão mudando em minha pessoa. Sempre fui muito honesta e dolorosamente franca. Isso pode ser bom, mas também pode ser ruim, muito ruim!

Não consigo fingir o que não sinto e também não demonstro sentimentos que não existem. Se eu fico com alguém é porque eu gosto dessa pessoa, se ela me pergunta eu respondo com a verdade... Ou melhor, respondia! Hoje eu aprendi que mentir é a melhor opção.
As pessoas querem o que não têm e desprezam as coisas que já conseguiram ou que conseguiram sem esforço. Isso não acontece só com objetos, acontece também com relacionamentos.
A minha dica é adicionar dificuldade.
Não ligue, não o chame nem mande mensagem! Desapegue.
Eu sei que é difícil, quase impossível, mas você tem que ter em mente que a cada SMS que você mandar a pessoa de seu desejo estará um passo mais distante de você e a cada momento de desprezo essa distância diminui.

As pessoas querem o que não têm. Então desapareça do radar, quem precisar de você irá te procurar e quem não vier é porque não te merece.

Tente, quem sabe? Você tem o valor que se dá, é você quem faz o preço!

Segurem-se e sigam em frente!

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Como as coisas são?

Hoje eu li algumas coisas sobre humor. Estou estudando maneiras de escrever textos e lendo algumas coisas relativas à maneira como as pessoas se expressam e trombei com vários textos e muita informação sobre o que aconteceu com Rafinha Bastos. Eu sempre gostei dele. Descobri quem ele era através de um site que ele tinha onde eram postados alguns vídeos. O primeiro vídeo que eu vi na internet foi no site do Rafinha. Acho que era uma paródia de uma música do Latino.
Aí vieram os comerciais e a tv logo depois o CQC. Esse programa foi engraçado, porque eu nunca tinha visto e uma amiga minha disse que eu tinha que assistir, que era a minha cara.

Sempre fui conhecida como uma pessoa engraçada, brava e de uma sinceridade extremamente afiada, não consigo parar de falar até que tenha dito tudo o que preciso dizer. Comecei a acompanhar o programa e não perdia nenhum até o dia que o Tas pediu desculpas por uma piadoca que ele fez onde foi ameaçado de ser processado.

Depois desse dia eu comecei a achar o programa muito "chapa branca" e nada parecido comigo no final das contas.
Agora isso, o humorista foi afastado da bancada do programa por causa de uma piadoca sem graça. De castigo por que mexeu com a Wanessa Camargo que por acaso é amiga do Ronaldo que é parceiro de um empresário... Enfim, eu tinha razão quando deixei de ser fã do programa.

Dia desses estava assistindo tv quando parei no programa do Ratinho e entendi o porque dele ser tão marginalizado. Não é por causa da qualidade do programa, tão somente, também é uma forma de fazer com que as pessoas fiquem condicionadas á programas ditos " de qualidade " onde não se tem opinião e não se mexe com ninguém. Não se pode pensar na TV brasileira, quem tem dinheiro não deixa e a audiência, que foi treinada a não pensar e concordar com tudo, também não deixa...

Bom ou isso é uma forma de censura velada ou eu não sei como as coisas são!

Untitled

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Ponto Cego

Saudações sem retorno!


Seres planetários hoje venho escrever sobre ponto cego. Não quero discursar sobre desenho ou sobre o perigo dos pontos cegos no trânsito, quero falar sobre outra coisa.



Venho dizendo já há algum tempo que a minha vida passou por um tufão e que tudo está de pernas para o ar, isso quem me lê já deve ter percebido. Não quero falar de como isso é difícil ou de quanto trabalho eu ainda vou ter para reorganizar tudo... Quero falar de como, em situações como essas, certas coisas desaparecem de nossas vistas. Eu decidi chamar isso de ponto cego.
Esses pontos cegos aparecem ocasionalmente nos impedindo de encontrar saídas. No trânsito os pontos cegos não nos deixam ver um carro que está do nosso lado bem próximo de nós ou um motoqueiro que está prestes a chutar nosso retrovisor, na vida esse mesmo ponto cego nos faz ficar girando entre rotatórias voltando sempre para o mesmo lugar sem achar ou enxergar saída nenhuma.

E o pior de tudo isso é que não existe luz ou movimento que nos faça sair dessa situação. Depende de você cnseguir construir algum device que te permita enxergar ou sair dalí... Isso é que é o mais foda de tudo!!!

Quando as coisas dependem dos outros tudo bem! Temos uma desculpa para não sairmos do lugar. Quando tudo depende de você... aí é foda! Porque se você não conseguir sair do lugar por muito tempo o problema e o fracasso serão todos seus!

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Quem tem medo da solidão?


O maior bicho papão da sociedade moderna é a solidão. As pessoas vivem em sociedade e criam a todo momento redes sociais que teriam a função de unir as pessoas, socializar...

Um dia é Orkut, outro é Twitter depois Facebook, e isso são só as mais populares. O que essas redes sociais fazem de verdade? Socializam ou afastam as pessoas?
Eu acredito que essas redes nos informam sobre a melhor maneira de ficarmos mais sozinhos.
Com quantas pessoas da sua página de amigos do Facebook você realmente conversa? Com que pessoas você socializou depois que adentrou em uma rede social?
O que você ganhou?
Redes sociais só valem  se forem feitas de pessoas reais. Gente falando com gente! De resto só  se a função for outra. E qual seria a melhor função?

Se a sociedade teme a solidão qual o motivo de se criar tantas formas de nos tratarmos eletronicamente?
Eu tenho o maior receio quando leio notícias baseadas em posts do Twitter ou relacionamentos que são questionados através do facebook... Onde estão os telefonemas e os abraços? Agora é só coments e cutucadas! Que loucura isso!
Eu tenho medo da solidão mas, para mim, as redes fornecem dados e informações que me ajudam a melhorar como pessoa e, talvez, fazer com que eu me sinta menos sozinha...

Mas, de verdade, quando você se senta na frente de seu computador qual é a primeira coisa que você faz? Já procurou saber qual a razão de suas atitudes na internet?


Pense, reflita e segure-se pois o Planeta não retorna!!!

Saudações planetárias!

Hoje, depois de muito pensar, cheguei à conclusão de que não sei o que fazer. E a questão persiste de tal forma que você chega ao ponto de não saber o que fazer quando não sabe o que fazer e isso gira como uma bola de neve que vai incrementando as suas dúvidas e crescendo cada vez mais!



Dicas para tentar resolver esse problema:

- Colocar uma música muito agressiva no seu player em um volume muito alto (pra mim, Metallica funciona muito bem! Korn, Slipknot ou Ramstein também.)
- Pensar em coisas que você gosta muito de fazer e em coisas que você odeia
- Tentar traçar um objetivo e para isso você pode pensar em respostas para as seguintes perguntas:
O que é realmente importante para você?
O que, nesse mundo, te traria maior felicidade ou te faria sorrir por dias inteiros?
O que, dessas coisas todas, eu posso fazer realmente?
As que eu não posso por que não?
- Alisar o seu bichinho de estimação, cão, gato ou qualquer outro. Se você não tiver, pode aguar uma planta e se você não tiver uma planta eu te empresto a minha Bianca.




Depois de seguir esses passos você terá uma idéia de que achar solução para seus problemas não é nada fácil e se ainda assim não conseguir se encontrar dentre todas as suas dificuldades.
 Pelo menos você vai aprender a não criar mais problemas!